1. - NA PRAIA - INÍCIO

O MOLENGÃO ESTAVA DEITADO NA PRAIA A CURTIR A SUA GANDAIA.

SOZINHO ESTAVA E NO SEGUINTE ELE PENSAVA.

SERIA UMA VIDA LONGA E SÓ ATÉ ELA SER REDUZIDA A PÓ.

E LOGO UMA DECISÃO TOMOU E ELA, NELE SE ENTRANHOU.

QUERIA SER CREMADO QUANDO A SUA VIDA TIVESSE TERMINADO.

AS SUAS CINZAS SERIAM LANÇADAS AO AR E ESPERAVA QUE NINGUÉM O FICASSE A CHORAR.

PODIA SER UM MOLENGÃO MAS ENCARAVA A MORTE COMO UMA ETERNA ESCURIDÃO.

MAS AGORA QUE AINDA ERA VIVO SÓ TINHA UM ÚNICO OBJETIVO.

UMA VIDA MELHOR PARA SI DESEJAVA MAS O SEU MODO DE SER NÃO O DEIXAVA.

MOLE, MOLENGAS E MOLENGÃO POIS ERA MUITO DE PENSAMENTO E POUCA OU NENHUMA AÇÃO.

ERA BOM PARA CHAMAR A MORTE POIS A LENTIDÃO ERA O SEU FORTE.

TINHA UMA PARTICULARIDADE MUITO SUA QUE ERA VIVER NO MUNDO DA LUA.

ERA UM SER LUNÁTICO QUE SABIA QUANDO DEVIA SER SIMPÁTICO.

MAS TAMBÉM ERA PRAGMÁTICO E UM TUDO NADA ENIGMÁTICO.

E APESAR DE SER AMBICIOSO ERA MUITO PREGUIÇOSO.

POR ISSO LÁ ESTAVA ELE TODO REFASTELADO E TODO ESCARRAPACHADO.

ESTAVA À BEIRA-MAR PLANTADO E TAMBÉM PENSAVA, EM QUAL NESTA VIDA, SERIA O SEU FADO.

ELE NÃO SABIA O QUE A VIDA LHE TRARIA.

A SUA MOCIDADE JÁ SE TINHA IDO EMBORA E UMA NOVA RESPONSABILIDADE LHE CABIA AGORA.

POR ISSO ANDAVA DESNORTEADO POIS O LABOR TINHA DE SER. POR ELE, ENCARADO.

POIS TINHA QUE LABORAR SE ALGUM QUERIA AMEALHAR.

MAS TODO O LABOR LHE CAUSAVA PAVOR.

CONTINUA ASSIM QUE VAIS PARAR PERTO PENSAVA ELE ENQUANTO MIRAVA O CÉU DESCOBERTO.

COM ESTES PENSAMENTOS ESTAVA MAS UMA BOA VIDA PARA SI ELE ACALENTAVA.

ELE MUITO DO MIOLO PUXOU E NUMA PEDRA PEGOU E AO ALTO A ATIROU E PELAS ÁRVORES ELA NÃO FICOU.

A PEDRA NA CABEÇA DELE CAIU E A SUA CABEÇA PARTIU E ELE ATÉ SE RIU.

NUNCA ATIRES PEDRAS PARA O AR POIS ELAS PODEM TE ACERTAR.

PODEM CAIR EM CIMA DOS TEUS CABEÇO E ESSA SENSAÇÃO AGORA JÁ A CONHEÇO.

DESTA VEZ SE SENTOU E AOS SEUS PENSAMENTOS VOLTOU.

QUANDO DE REPENTE DO HORIZONTE SAIRAM MEIAS-LUAS MEIO BRILHANTES SÓ QUE CADA VEZ MENOS E MENOS DISTANTES.

ELE ESTAVA A TER UM AVISTAMENTO DE MEIAS-LUAS NO FIRMAMENTO.

PARA VER MELHOR SE ALEVANTOU E O LARGO HORIZONTE MIROU E NAS MEIAS- LUAS OS SEUS OLHOS POUSOU.

THEY FLY IN THE SKY.

POUSARAM A UMA DISTÂNCIA SEGURA DO MOLENGÃO POIS NÃO QUERIAM CRIAR NENHUMA AGITAÇÃO.

DEPOIS DE ATERRADAS ELAS FORAM DESLIGADAS.

E DEPOIS DE SEREM DESLIGADAS SAIU DE LÁ AQUELA CAMBADA.

A TERRA FIRME CHEGARAM E OS TAA LÁ SE APEARAM.

ELE ESTAVA ADMIRADO POR VER AS MEIAS-LUAS PRATICAMENTE ALI A SEU LADO.

ELE ATÉ GOSTARIA QUE UMA LHE FOSSE PARAR ÀS MÃOS LOGO PENSOU O MOLENGÃO.

EMBORA O MOLENGÃO FOSSE UMA DESGRAÇA NA CONDUÇÃO.

MAS FICOU RETRAÍDO POIS COM A SUA POUCA IDADE JÁ ERA MUITO SABIDO.

ERAM MAIORES DO QUE ELE JULGARA POIS UMA OU OUTRA HISTÓRIA SOBRE ELAS JÁ ELE ESCUTARA.

E A SUA LOCOMOÇÃO SEM QUALQUER RUÍDO PODIA TÊ-LO APANHADO DISTRAÍDO.

FICOU DEVERAS APANHADO SENÃO MESMO INTERESSADO.

JÁ SABIA DA SUA EXISTÊNCIA E AGORA VIA A SUA APARÊNCIA.

ERAM DE UM CINZENTO METALIZADO E COM UM APARATO DE DAR BRADO.

ERAM UMA MARAVILHA DA TECNOLOGIA E O SEU ENTUSIASMO QUASE DE NOVO LHE SURGIA.

TODOS GUARDAVAM PARA SI OS SEUS SEGREDINHOS E ELE SE FARTAVA LOGO DESSES RODRIGUINHOS.

NA SUA TESTA NÃO ESTAVA ESTAMPADO MAS UM SEGREDO SEU, NELE NÃO FICAVA GUARDADO.

ELE GOSTARIA DE SABER MAIS SE OS TAA NÃO FOSSEM COMO OS DEMAIS.

FOI ASSIM QUE OS TAA LHE APARECERAM À FRENTE E A PARTIR DAÍ A SUA VIDA SERIA DEFERENTE.

ULTIMAMENTE ESTAVAM EM TODO O LADO E AGORA AO SEU BURGO TINHAM CHEGADO.

E QUE INTERESSE PODIAM OS TAA QUERER DA SUA TERRA? SERÁ QUE PARA ELES, ELA ESTAVA AGORA NA BERRA?

OS TAA TINHAM VINDO À SUA TERRA E ELA ERA UMA AUTÊNTICA FINISTERRA.

POIS NEM A SUA TERRA LHES ESCAPOU MAS, COMO TUDO NA SUA VIDA, COM ISSO NÃO SE RALOU.

ELES ERAM COMO UMA PRAGA SE ESPALHANDO PELO PLANETA COMO UMA CHAGA.

NÃO ERAM MUITO NUMEROSOS EM RELAÇÃO AOS HUMANADOS MAS ESTAVAM, PELO PLANETA, COMPLETAMENTE ESPALHADOS.

NINGUÉM O PÉ LHES BATIA MAS ELE AGORA ATÉ SENTIA, POR ELES, ALGUMA SIMPATIA.

COMO UMA MALHA DE REDE TODO O GLOBO, POR ELES, ESTAVA COBERTO E AGORA O SEU BURGO, TAMBÉM. TINHAM DESCOBERTO.

PARECIA QUE TINHAM APARECIDO DO NADA, QUAL VERTIGEM DESENFREADA.

SEM ORIGEM QUE SE VEJA E NEM DESTINO QUE SE PREVEJA.

QUE A SOBERBA NÃO LHES TOLDE O TINO NEM SEJA O SEU DESATINO.

E SE A SOBERBA LHES SUBIR À CABEÇA QUE LOGO ELA SE DESVANEÇA.

AS HISTÓRIAS QUE SE CONTAVAM SOBRE O SEU ASPECTO ERAM VERDADEIRAS POIS OS TAA QUE SE APEARAM ERAM TODOS JOVENS E DE BOAS MANEIRAS.

NA VERDADE TRESANDAVAM A JUVENTUDE E CHEIOS DE SORRISOS AMIÚDE.

E DEVIAM SER FORTES ATÉ PELO SEU PORTE.

AGORA ERA VER SE TAMBÉM ERAM CHEIOS DE SAÚDE POIS AO OLHAR SÓ SE VIA QUE ERAM PLENOS DE JUVENTUDE.

TAL ERA DITO À BOCA CHEIA POR QUEM SE INTERESSAVA PELA VIDA ALHEIA.

ERAM AS QUADRILHEIRAS DO BURGO QUE ASSIM FALAVAM POIS COM ISSO SE OCUPAVAM.

ELE NÃO SE RALAVA COM A VIDA ALHEIA POIS, DOS OUTROS, SÓ QUERIA SABER DOS SEUS INTERESSES E DAS SUAS IDEIAS.

O MOLENGÃO AINDA TINHA OS CABEÇO DORIDO POR A SUA CABEÇA TER PARTIDO.

QUANDO A CABEÇA NÃO TEM JUÍZO O CORPO É QUE PAGA O PREJUÍZO.

E OS TAA AGORA ESTAVAM ALI À SUA BEIRA MAS NÃO SE PUSERAM A ALARDEAR NEM A DAR BANDEIRA.

TUDO ISTO NO SEU PENSAMENTO ESTAVA ENQUANTO UM DOS TAA DELE SE APROCHEGAVA.

UM DOS TAA LHE ACENOU QUANDO DELE SE APROCHEGOU E O MOLENGÃO LÁ O CUMPRIMENTOU E LOGO O ESCUTOU.

NÓS SOMOS OS TAA, COMO SE ELE NÃO O SOUBESSE JÁ.

AO DIZER ISTO O TAA SORRIA POIS ALEGRIA DELE ESCORRIA.

O SEU SORRISO ERA DE ORELHA A ORELHA POIS MUITAS DAS VEZES ISSO LHE DAVA NA “TELHA”.

E COMO VIU TAMANHA ADMIRAÇÃO NAQUELE MOLENGÃO PEGOU NISSO COMO FORMA DE APRESENTAÇÃO.

REDONDINHOS COMO UM GLOBO, ASSIM SÃO OS NOSSOS BOLBOS.

ENTÃO ERA ASSIM QUE ELES CHAMAVAM ÀS MEIAS-LUAS ONDE VIAJAVAM.

E AGORA ERA VER O QUE QUERIAM COM A SUA APARIÇÃO AINDA MAIS PENSOU O MOLENGÃO.

POIS NOS SEUS BOLBOS VIERAM MAS AINDA POUCOS ELES ERAM.

O TAA CONTINUOU E AO MOLENGÃO AINDA MAIS CONTOU.

EM PROPULSÕES CATIVÁMOS OS MAIS TALENTOSOS E COM ESTAS ENGENHOCAS DEMOS PASSOS PRECIOSOS.

OS NOSSOS INVESTIGADORES FORAM APLICADOS E COM ESTE PEDAÇO DE TECNOLOGIA FOMOS PRENDADOS.

PASSOS DE GIGANTE FORAM DADOS E ASSIM EM TECNOLOGIA FICÁMOS MAIS DISTANTES DOS HUMANADOS.

PASSADA ESTA INTRODUÇÃO O TAA AINDA MAIS FALOU AO MOLENGÃO.